Avaliação da vulnerabilidade de construções a corridas de detritos por meio do método PTVA (Papathoma Tsunami Vulnerability Assessment)

Luzia de Jesus Matos, Bianca Carvalho Vieira, Cláudio José Ferreira

Resumo


O método PTVA (Papathoma Tsunami Vulnerability Assessment) vem sendo aplicado em diversos países para mensurar a vulnerabilidade física dos elementos em risco a diferentes eventos naturais perigosos como inundações, escorregamentos rasos e corridas de detritos. No Brasil, as pesquisas relacionadas, especificamente, às corridas de detritos ainda são incipientes frente aos demais processos, não obstante sua importância quanto às perdas socioeconômicas. Neste sentido, este artigo teve como objetivo identificar a vulnerabilidade física de construções expostas às corridas de detritos no município de Caraguatatuba (SP) utilizando-se do método PTVA. As etapas metodológicas foram: a) Classificação dos depósitos de corridas de detritos; b) Seleção dos critérios que afetam a vulnerabilidade das construções e sistematização de banco de dados; c) Avaliação multicritérios e d) Representação da vulnerabilidade final. Como resultados, foram mapeadas 38 áreas com uma vulnerabilidade final alta (8% das áreas), média (70 %) e baixa (22%) apresentando uma variação numérica de aproximadamente 30% entre a vulnerabilidade mais baixa e a mais alta. Diante da necessidade de avaliações de risco às corridas de detritos no Brasil, acredita-se que este artigo possa contribuir para o reconhecimento dos cenários de vulnerabilidade, sobretudo em paisagens como a Serra do Mar.


Palavras-chave


Corridas de Detritos; Vulnerabilidade; Serra do Mar.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2447-0945