DA NECESSIDADE DA FESTA À NECESSIDADE DO ESPETÁCULO

Paola Verri de Santana

Resumo


A prática social-espacial do maracatu oferece justificativa suficiente para uma pesquisa na área de Geografia Urbana. Certas áreas são definidas para o turismo, assim o espetáculo econômico se realiza. Muitos jovens, habitantes do centro, encontraram na periferia um meio de escapar aos estranhamentos do cotidiano. Eles se deslocam em direção aos lugares pobres, onde outros têm o crime como meio de vida. Estes movimentos transformam os espaços periféricos e os indivíduos quando a periferia ganha centralidade. Contraditoriamente, uma nova geração parece produzir o espaço de modo a manter o sentido de festa do maracatu. 


Palavras-chave


Periferia; Centralidade; Maracatu; Recife – Pernambuco - Brasil.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2447-0945