AS CONDIÇÕES DE EXISTÊNCIA DE PARCELAS DA POPULAÇÃO TRABALHADORA: A QUESTÃO DA HABITAÇÃO

Regina Célia Bega dos Santos

Resumo


Este artigo analisa as formas de crescimento dos chamados “bairros periféricos” das áreas metropolitanas, com ênfase nas condições de existência de seus moradores, para as quais a questão habitacional foi considerada de fundamental importância. Procura deixar evidente como sobrevivem parcelas da população da área metropolitana e como participam do processo de urbanização enquanto força-de-trabalho necessária e excedente para o desenvolvimento da economia. É uma análise do “modo de viver” da população moradora em bairros populares de Osasco, Município da Grande São Paulo.    


Palavras-chave


População trabalhadora, habitação

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2447-0945